segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

SIX - Brasil prestes a produzir Semicondutores

São poucos os países capazes de produzir semicondutores e o Brasil está MUITO próximo a ingressar nesse seleto time.
Isso graças ao sonho e determinação do sr. Wolfgang Sauer, que por muitos anos presidiu a Wolkswagen do Brasil.
Segundo consta o sr. Sauer tanto amava nosso país que acabou assumindo a cidadania brasileira. Ele desejava contribuir
com nosso país buscando fabricar esse item estratégico de grande valor agregado, que é impossível imaginar nossa civilização sem ele: o Chips.
Então nasceu o projeto SIX. Que a empresa sintetizou em seu site assim:

"A SIX Semicondutores S.A. (SIX) é o resultado de uma parceria entre a SIX Soluções Inteligentes, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), a IBM (NYSE:IBM), a Matec Investimentos, e a Tecnologia Infinita WS-Intecs. O investimento total é de aproximadamente R$ 1,2 bilhões para construção da mais moderna fábrica de semicondutores do hemisfério sul. A unidade industrial está sendo instalada em Ribeirão das Neves (MG), cidade da região metropolitana de Belo Horizonte, e permitirá que o país ingresse em um setor de alta tecnologia, com forte demanda nacional e internacional, suprindo a praticamente inexistente oferta de componentes locais".

A SIX Semicondutores fabricará chips para utilização em aplicações industriais e médicas. Seu diferencial competitivo será a criação, o desenvolvimento e a produção de circuitos integrados customizados, operando em nichos e obtendo, consequentemente, margens maiores do que na produção em massa de semicondutores."

A participação do mercado e do governo no projeto SIX é estratégico, relevante e necessário ao Brasil. E está em conformidade o que por mim foi escrito no livro; O Sociocapitalismo - por um Mundo Melhor. Por esse motivo fiquei feliz ao ler um minúsculo artigo no jornal O Estado de São Paulo de hoje (13.01.2014; intitulado "Semicondutores - Argentino vem ao país comprar fatia de Eike na Six".

O referido artigo diz: "O bilionário argentino Eduardo Eurnekian, presidente da Corporación América, desembarcou hoje no Brasil para negociar a compra da participação e 33% que o empresário Eike Batista tem na fábrica Six Semicondutores".

Como se trata de um item estratégico para qualquer país não descarto a possibilidade que nossos "hermanos" argentinos tenham vindo ao Brasil com aval do governo argentino, então nosso parceiro no Mercosul. E essa parceria do Mercosul é especialmente estratégica para colocar a América Latina, no primeiro mundo neste século.





Nenhum comentário:

Postar um comentário